Centro Paula Souza
Governo de São Paulo
  • |
  • |
  • |

Pesquisar

 
 

Tecnologias Ambientais



Mestrado em Tecnologia: Gestão, Desenvolvimento e Formação
Autor: Patricia Bezerra da Silva
Orientador(a): Profª. Drª. Elisabeth Pelosi Teixeira
Banca: Profº. Drº. Paulo Boschcov; Profª. Drª. Maria Lúcia Pereira da Silva
Título: Implantação e Análise de Indicadores Quantitativos para Gestão Avançada em Resíduos de Serviços de Saúde

Resumo

Os Resíduos de Serviços de Saúde (RSS) têm estado entre as importantes discussões ambientais nos últimos anos devido ao aumento do descarte de material de uso único e da legislação cada vez mais restritiva. As ferramentas da qualidade podem ser utilizadas para estruturar indicadores qualitativos sobre o processo de gestão do RSS, e são previstos pela ANVISA RDC 306/2004 para avaliar e monitorar o Plano de Gerenciamento de RSS (PGRSS). O objetivo deste trabalho foi desenvolver, implantar e analisar indicadores para gestão avançada de RSS de um hospital privado de Sorocaba-SP.

A metodologia utilizada foi a análise e monitoramento do manejo do RSS e a elaboração de indicadores operacionais e gerenciais, definindo tipos, metas, faixas de alerta, índices médios e a mediana, sendo que esta serviu de base para a análise comparativa com publicações da literatura e com a pesquisa realizada entre hospitais da rede hospitalar privada do Brasil, que aderiram voluntariamente a este estudo.

Os resultados permitiram estabelecer indicadores para a gestão do RSS no ambiente hospitalar, sendo a medida de quilograma de RSS gerado por paciente-dia o indicador que melhor representou o efetivo resíduo gerado pela assistência prestada ao paciente. Este indicador foi comparado com a geração de RSS/leito-dia e foram estabelecidos indicadores de geração de resíduos perigosos (grupo A, B e E) por paciente-dia nas unidades assistenciais, por procedimento no centro cirúrgico e por atendimento na emergência, além do indicador de custo.

O índice médio de RSS/leito-dia foi de 7,9 kg; de RSS/pac-dia, de 10,86 kg; a mediana do índice de resíduos perigosos/pac-dia foi 1,55 kg e a do índice de custo foi R$ 4,34. O estudo concluiu que o indicador mais utilizado, de acordo com a literatura, é o de RSS/leito-dia, sendo escassas as informações sobre o custo da gestão de resíduos.

O estudo sugere a utilização do indicador RSS(soma dos grupos A, B, D e E) e resíduos perigosos (soma dos grupos A, B e E) ambos relacionados ao paciente-dia, por estes refletirem melhor a geração de RSS em relação à assistência prestada ao paciente e o uso de indicadores específicos para os serviços hospitalares onde este indicador não se aplica.


Palavras-chave

Resíduo de Serviços de Saúde, indicadores, qualidade, gerenciamento de resíduos.


Download da dissertação completa

  • Twitter
  • Facebook
  • Tumblr
  • YouTube
  • Picasa
  • Snapchat
  • Instagram
  • Linkedin
  • Linkedin
  • Compartilhar
 

Notícias


Mais notícias


 
 

Mapa do Site Mapa do Site

© Copyright 2016 - Centro Paula Souza - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por AssCom